top of page

Os princípios da Não Violência


Os princípios da Não Violência

Os princípios da Não Violência


Gandhi propôs 5 princípios da Não Violência, que podem ajudar a nos libertarmos de relações violentas para vivermos relações empática e compassivas. São eles:


Respeito

Para Gandhi, é o começo de uma vida saudável consigo mesmo e com o mundo; e também o início de qualquer transformação social. É o ponto de partida para uma cultura de paz.


Compreensão

Pela via do respeito, reconhecemos nossa humanidade e o desejo de conexão se torna possível. Consequentemente, desenvolvemos a capacidade de compreensão acerca da visão de mundo, dos sentimentos e necessidades de uma pessoa, grupo ou situação.


Aceitação

Gandhi revela que o respeito e compreensão acerca do outro nos torna capazes de aceitar outras visões e posições, permitindo que sejamos mais sensatos em nossas relações e também diante de possíveis conflitos, possibilitando abertura para acolher as diferentes estratégias diante da vida.


Apreciação

Para Gandhi, apreciar é ver a vida com foco na gratidão, sem evidenciar somente o que está faltando. Por vezes fazemos isso conosco e com os outros. Apreciar é evidenciar a dádiva do que somos e possuímos, como também ressaltar nos outro as suas dádivas. Apreciação nos leva à simplicidade da vida, conectando com a beleza das pequenas atitudes.


Compaixão

Ao apreciar o que somos e o que temos, conectamo-nos com a compaixão por quem sofre e precisa de ajuda. Agir de forma compassiva nos leva a partilhar humanidade, cultivando os pontos fortes e as esperanças da outra pessoa, servindo à vida, colaborando com o que precisa ser feito para aliviar seu sofrimento.


"Que a Não Violência seja, antes de uma teoria, um hábito; antes de ser um conhecimento, um caminho; antes de ser uma técnica, uma visão de mundo."

Por psicóloga Flávia Vieira

Comments


bottom of page