top of page

Crescemos ouvindo que não devemos chorar...



Crescemos ouvindo que não devemos chorar...


...Nem expressar raiva ou qualquer outra emoção desconfortável, sustentando um viés inconsciente de que essas emoção desconfortável não são saudáveis. Aos poucos, fomos perdendo a capacidade de escutar e lidar com a raiva de maneira saudável.


Ao negarmos a raiva, suprimimos uma parte nossa que comunica necessidades importantes para a vida.


As emoções possuem essas funções de mensageiros de nossas necessidades.

Funcionam como conectores entre as necessidades e os eventos que experienciamos no mundo.


O desdobramento disso é que a negociação não irá impedir que a raiva se manifeste e se transforme em agressividade, dirigida para se mesma(o) ou para o mundo.


Escutar a expressão interna da raiva é essencial para que a expressão externa ocorra de forma saudável para nós e para quem convive conosco.

Quando não escutamos esse processo interno catalizado pela raiva, desperdiçamos a oportunidade de trazer para a consciência as necessidades que poderão, por exemplo cuidar de nossa saúde emocional, de nossas relações com o mundo e conosco.


É através desse fluxo:(evento - sentimento - necessidade) que podemos desenvolver estratégias conscientes, sustentadas pela autenticidade, por nossa humanidade, e experienciá-las nas relações conosco e com o mundo.



Comments


bottom of page